Como uma planilha completa de controle financeiro te ajuda na organização dos seus gastos pessoais

Como uma planilha completa de controle financeiro te ajuda na organização dos seus gastos pessoais

Veja se você tem esses tipos de argumentos para justificar que não consegue guardar dinheiro:

  • – nunca sobra dinheiro no final do mês, não consigo saber porque
  • – meu dinheiro não dá para nada, trabalho muito e não sobra dinheiro no final do mês
  • – eu tenho que pagar muitas contas ou eu tenho muitos gastos
  • – eu estou ganhando muito pouco dinheiro

Argumentos deste tipo é o que mais ouvimos quando alguém procura orientação financeira. Pensamentos deste tipo revelam que você não controla o seu dinheiro. E controlar é saber exatamente quanto você ganha e quanto você gasta no mês. E se este controle é feito antes de começar o mês, sabendo quanto dinheiro você vai ganhar e que contas terá que pagar, você saberá se o dinheiro vai dar ou não para pagar as suas contas.

Este comportamento chamamos simplesmente de planejar. Gaste seu dinheiro no papel (planejando) antes de gastá-lo na vida real. Mas ao saber que o dinheiro que vai entrar no próximo mês não é suficiente para seus gastos, o comportamento seguinte ao de planejar é tomar as atitudes corretas para adequar os gastos. Você pode cortar gastos, sempre há algo que pode ser evitado ou postergado, você deve estabelecer metas de gastos, por exemplo um valor máximo para as saídas de final de semana e seguir este limite ou, pelo aspecto da entrada de dinheiro, buscar ganhar algum extra para aumentar a sua renda.

Veja que falamos aqui de comportamentos: Planejar, cortar ou limitar e fazer mais dinheiro. Sair da zona do problema (não ganho o suficiente) para a zona da solução (reduzir gastos ou aumentar ganhos). Embora pareça obvio esse raciocínio, não é assim que muitas pessoas se comportam. Elas não assumem o papel de dono de suas atitudes e são emocionalmente confortadas por suas justificativas e reclamar passa a ser um hábito, ou um vício.

Para o comportamento de planejar, o que você deve fazer é um controle financeiro seja em uma planilha do Excel, seja com aplicativos de finanças para celular ou mesmo no bom e velho companheiro de tantos anos, o papel. Os termos orçamento doméstico ou fluxo de caixa pessoal são utilizados para se referir ao seu planejamento e controle de gastos. Para elaborar seu orçamento será necessário ter informações.

Aqui ressaltamos a importância da organização pessoal para obter as informações necessárias ao seu planejamento. Você precisa guardar e organizar os seus documentos financeiros como carnês, boletos, ter acesso a fatura do cartão de crédito para saber o saldo a pagar e a data de vencimento. Você precisa ter uma média de gastos mensais com supermercado, combustível, etc. para prever o quanto vai gastar.

Conhecer os seus números é saber exatamente o quanto você tem que pagar com antecedência, tendo todos os documentos com valores em mãos e tendo a média mensal de seus gastos. Importante lembrar dos extras daquele mês que está sendo planejado e que não é uma despesa mensal. Por exemplo, o pagamento do IPVA, do IPTU ou do seguro do carro. Essa despesa extra deve ser encaixada no seu orçamento mensal, embora algumas vezes ela possa ser parcelada e mesmo assim o valor da parcela entrará na sua previsão.

A seguir, temos o passo a passo para elaborar este seu planejamento alimentando uma planilha ou aplicativo ou anotando no papel.

➡ 1- Anote quanto dinheiro vai receber e lembre-se que se você fez vale durante o mês ele vai ser descontado do salário e claro você deve contar com o salário líquido e não o bruto.

Claro porque já vimos pessoas que contam com o valor do salário bruto para gastar, esquecendo de todos os descontos incorridos e obviamente gastando mais do que podem. Se sua renda é variável, recebe comissões por exemplo, importante trabalhar com a média de ganho nos últimos 3 meses ou ter seu controle de vendas para saber quanto vai receber de comissão.

Para maior previsibilidade, sempre use uma média baixa para não contar com um dinheiro que possa não receber. Se você é autônomo e seu ganho é muito variável não sendo possível ter uma média realista, sugerimos que estabeleça uma meta mínima atingível de ganho e que seja extremamente prudente com os seus gastos, pois se não há previsibilidade dos seus ganhos, seus gastos devem ser bem mais controlados.

➡ 2- Anote tudo que vai gastar em duas etapas. A primeira etapa é somar o que já está compromissado, como contas fixas de água, energia e as dívidas feitas com prestações a pagar. Some estes gastos e compare o total com o valor que vai receber. Se na primeira etapa o que vai receber é menor do que as contas fixas a pagar, realmente você precisa tomar decisões urgentes como aumentar a sua renda trabalhando mais, mudando de emprego ou tendo uma segunda fonte de renda.

É possível reduzir uma conta fixa de consumo, por exemplo, gastando menos energia, mas geralmente são economias não muito significativas para resolver o problema. Se um item de peso dos seus gastos é o aluguel ou a prestação da casa própria, talvez você esteja morando em um local acima do seu padrão de vida, o que faz a conta aluguel/prestação ter um peso muito significativo no seu orçamento.

Se é a prestação do carro que está pesando no seu orçamento, você comprou um carro com valor incompatível com a sua renda. Na segunda etapa, se sobrou algum dinheiro, você deve decidir o que vai fazer com ele. Gastar com lazer, comprar algo necessário ou pagar uma dívida atrasada. Ou gastar parte deste dinheiro e guardar a outra parte. Guardar quer dizer aplicar esse dinheiro para receber juros e acumular com o capital para utilizá-lo no futuro.

Em outro post falamos mais sobre investimentos. A forma mais comum de guardar dinheiro no banco é aplicando na caderneta de poupança e também será assunto quando falarmos naquele post de investimentos.

➡ 3- De acordo com o título deste post, como uma planilha completa de controle financeiro te ajuda na organização dos seus gastos pessoais, anotar tudo o que vai ganhar e tudo o que vai ter que gastar em 2 etapas, contas fixas e gastos desejados, você terá uma visão completa das suas finanças pessoais e do que é possível gastar com o dinheiro que você ganha.

E te ajudará também na decisão de guardar dinheiro, uma vez que ao planejar seus gastos e verificar que vai gastar dinheiro desnecessariamente, guardar e investir para conseguir realizar algo maior fará mais sentido do que gastar por gastar e finalmente você começara a guardar dinheiro.

Essa visão completa te dará então o controle financeiro da sua vida porque agora você organizou em uma planilha o seu ganho e todos os seus gastos pessoais através de um simples e muito eficiente planejamento financeiro mensal.

Veja que é muito simples, e eficiente, esse comportamento de anotar os seus gastos e comparar com o seu ganho. Mas o que poderá te impedir de ter esse comportamento de planejar as suas finanças para ter maior controle e fazer melhor uso do seu dinheiro?  Um incomodo emocional do tipo prefiro não ter que encarar a minha realidade.

Sabendo que não terei dinheiro para gastar como quiser ou se conhecer a minha realidade terei que tomar decisões difíceis como economizar e abrir mão de certos desejos pelos quais não posso pagar no momento. Ou se não sobra dinheiro mesmo, para que então fazer contas e me frustrar. Esses tipos de pensamentos colocam você numa prisão emocional focado no problema, não tenho dinheiro, e não na solução de como fazer para ter mais dinheiro na sua vida.

Enxergar a realidade e aceitar que ela precisa ser mudada é a chave transformadora que faz com que você entre em ação para melhorar quaisquer aspectos da sua vida, incluindo a sua vida financeira.

Planejar os seus gastos fazendo o seu orçamento mensal não é para te desmotivar, pelo contrário, é para te mobilizar e te motivar a mudar comportamentos.  A mudança começa em você e com você no comando. Sua planilha te dá poder porque te dá foco do que deve fazer, te mostra o que está acontecendo com o seu dinheiro e com essa informação você tem agora o poder de agir e de mudar a sua realidade com novas atitudes.

Organização é a palavra chave para começar a melhorar a sua vida financeira. Saber quanto ganha definirá quanto você pode gastar. Com essa informação, você tem agora controle da situação e deverá tomar melhores decisões de gastos, ser mais seletivo porque você está consciente da sua situação financeira.

Se você conseguir manter este comportamento e começar a ter mais dinheiro na sua vida, mesmo sem ter aumento de salário e apenas tomando melhores decisões de gastos, você vai fazer parte de um pequeno grupo seleto de pessoas que vão conseguir alcançar o tão desejado sucesso financeiro.

Tomar decisões melhores de gastos, buscar ampliar os ganhos e começar a guardar dinheiro para investir são atitudes de pessoas de sucesso e que têm uma Mente Financeira.

Para aprender mais sobre com organizar a sua vida financeira continue lendo no post As 7 atitudes para organizar a sua vida financeira. A primeira é muito fácil e essencial.

Faça agora no nosso site o seu primeiro orçamento mensal e receba uma análise no seu email. Clique aqui para começar a se organizar financeiramente.

 

Posts relacionados

Conheça nosso canal no Youtube com conteúdos gratuitos!

Acesse Agora

Cadastre-se e receba novidades e promoções exclusivas!

CADASTRE SEU EMAIL E RECEBA DICAS PARA MELHORAR SUA VIDA FINANCEIRA